Operações com neutralidade climática

Operações com neutralidade climática

Clima e energia

A visão da Höganäs é alcançar a neutralidade climática de suas operações. Atualmente o nosso foco é aumentar a eficiência energética, fazer a transição para o uso de energias renováveis na produção e transporte, substituir os carvões fósseis para processos e reformular o fornecimento de nossos materiais.

Também existe um Roteiro Climático de longo prazo, cujo objetivo é desvincular os lucros das emissões com impacto climático. O Roteiro Climático orientará a estratégia e o planejamento dos negócios, bem como será a base para planos de ação no futuro. 

As áreas abrangidas neste trabalho incluem as emissões de CO2 da produção, a obtenção eficiente de matérias-primas e serviços de transporte, o suprimento de combustíveis e energia, além da eficiência energética interna.

Emissão de carbono

Em 2018, as nossas emissões diretas (escopo 1) totalizaram 270.840 toneladas. A nossa maior fonte de emissões diretas de dióxido de carbono é proveniente do uso de carvões e combustíveis processados fósseis na produção.

O gás natural representa uma grande parte das nossas emissões de CO2 provenientes de combustíveis. O resto é de GLP, diesel e gasolina.

As emissões indiretas (escopo 2) vêm da eletricidade que compramos. As empresas individuais da Höganäs têm liberdade para escolher uma fonte de eletricidade que seja proveniente de uma maior porcentagem de fontes renováveis. Estamos investigando o impacto que a obtenção de energia alternativa tem nos negócios. Estão sendo realizados estudos prévios para a adoção de energias renováveis nos EUA, Índia, China, Bélgica e Suécia.

Estamos mapeando as nossas emissões dos meios de transporte para criar uma referência para melhorias sistemáticas. Os resultados do mapeamento são utilizados para priorizar medidas para reduzir emissões decorrentes de meios de transporte necessários nos próximos anos.

Nova técnica para produzir gás para a geração de energia renovável

Atualmente, há poucas alternativas realistas para a Höganäs no sentido de substituir os combustíveis fósseis (gás natural), devido à necessidade de haver precisão no controle do processo, alta temperatura e pureza. Para começar uma mudança, demos início ao projeto Probiostål e a uma colaboração com a Cortus Energy, que desenvolveu o processo Woodroll® , uma técnica para a gaseificação e reestruturação de biomassa em gás para a geração de energia renovável (gás de síntese renovável).

Após vários estudos, uma usina piloto foi construída em nossa unidade de Höganäs, na Suécia, para realizar testes em escala industrial. Se a tecnologia demonstrar que pode ser usada em escala industrial, só a unidade instalada permitirá que reduzamos as nossas emissões de CO2 em cerca de 10.000 toneladas ao ano.

Matérias-primas renováveis

O uso de carvão fóssil para processos que utilizamos em nossa produção é um desafio, o qual estamos procurando tornar mais renovável. A fábrica de ferro-esponja é a única operação no Grupo onde utilizamos coque de origem fóssil e antracite para reduzir o minério de ferro a ferro metálico. Atualmente, o processo de redução é responsável por quase 70 por cento das emissões diretas de CO2 do Grupo Höganäs.

Como parte de nosso programa de desenvolvimento para alternativas renováveis, identificamos e testamos o biochar (carvão vegetal) como um substituto de parte do carvão fóssil. O desenvolvimento atual é promissor e pode, se bem-sucedido, resultar em uma redução de até 10 por cento das emissões diretas totais do Grupo Höganäs ou o equivalente a 28.000 toneladas de CO2 ao ano.

A usina piloto de gás para a geração de energia renovável também pode ser utilizada para produzir biocoque. Isso nos permitirá avaliar o carbono de processos biogênicos a partir de diversas matérias-primas renováveis, com o objetivo a longo prazo de substituir ao máximo o carvão fóssil no processo do ferro-esponja.

Gestão de energia

O uso de energia da Höganäs é composto pelo consumo de combustíveis e de energia adquirida. Parte da energia utilizada é convertida em calor residual, o qual podemos fornecer a terceiros. A maior parte vai para o aquecimento urbano e uma parcela para a estação municipal de tratamento de água.

A nossa iniciativa de eficiência energética atual, o ‘Energy Challenge’, tem o objetivo de reduzir o uso de energia em 10 por cento a cada tonelada produzida de pó metálico entre 2010 e 2020, que é uma meta desafiadora. Uma meta adicional para assegurar o manuseio eficiente da energia é fazer com que as nossas unidades operacionais com o maior consumo de energia e operações de fusão sejam certificadas conforme a norma de gerenciamento de energia ISO 50001 até o final de 2021. Nossas principais unidades de produção suecas já foram certificadas e as outras estão a caminho.

Pesquisa para substituir o carvão fóssil

A Höganäs está trabalhando em vários canais paralelos para parar gradualmente de usar o carvão fóssil e reduzir o seu impacto climático. Para substituir o principal elemento, o carvão fóssil, é necessário uma pesquisa mais fundamental sobre o carvão biológico e suas propriedades. É aqui que a Luleå University of Technology oferece a sua ajuda em um projeto conjunto de pesquisa, apoiado pela agência sueca de energia.

“O projeto desenvolverá conhecimentos do carvão biológico para substituir ao máximo o carvão fóssil em nossos processos de fabricação e em outras empresas da indústria,” afirmou Ryan Robinson, engenheiro da Höganäs.

O projeto de pesquisa está estruturado em três estágios, que essencialmente significa que a equipe de pesquisa elaborará uma especificação para o carvão biológico para os dois principais processos da Höganäs para pós metálicos: o processo de ferro-esponja e o de atomização. Em seguida, eles investigarão os diversos parâmetros do processo para a produção de carvão biológico para atender às especificações. O terceiro e último estágio é criar um modelo de dados para que possam expandir a capacidade da aplicação mais especificamente no processo de ferro-esponja. Paralelamente a isto, a Höganäs está realizando testes práticos para observar como o material se comporta em uma escala maior.

Kentaro Umeki, professor associado da Luleå University, é o gerente de projeto e está sendo auxiliado por dois pesquisadores-chefe e três doutorandos.

“Queremos contribuir para o desenvolvimento de uma sociedade mais sustentável através de nossa pesquisa. A Höganäs é uma parceira séria e ativa que realmente deseja transformar o seu sistema de produção, que atualmente usa grandes volumes de carvão fóssil, em um sistema livre de fontes fósseis. Para que estas metas climáticas sejam alcançadas, todas as empresas na indústria siderúrgica devem fazer o mesmo. O impacto ambiental será um dos critérios mais importantes na escolha dos produtos pelos consumidores, sendo de extrema importância para nós podermos escolher produtos que são produzidos com aço ecológico,” afirmou Kentaro Umeki.

Our work to replace fossil coal and fossil fuels with renewable alternatives

Relatos de caso

“O projeto desenvolverá conhecimentos sobre o carvão biológico para substituir ao máximo o carvão fóssil”

Ryan Robinson, engenheiro da Höganäs.